Hiroshi Bogéa On line

Ao completar 21 anos, provedor Sknet Telecom se confunde em Marabá com a história da própria Internet

Ao festejar a sua maioridade, a Sknet Telecom tem muito mesmo a festejar.

São 21 anos de histórias e pioneirismo.

Inaugurada  em 1998 sob a denominação de Skorpionet,  a empresa  enfrentou muitos desafios quase intransponíveis para implantar a Internet comercial em Marabá.

Entre eles ser o primeiro provedor de acesso à internet no interior do Estado paraense.

A proposta do serviço inicial oferecido pela então Skorpionet dependia exclusivamente da Embratel, empresa que monopolizava o domínio de tecnologia e a própria implantação, no Brasil, da Internet.

“Nossa empresa, engatinhando  no domínio da novidade, utilizava a infraestrutura de telefonia  da época como conexão à Internet. Quem lembra do som das discagens  e acompanha  hoje aonde chegamos tecnologicamente, compara duas épocas realmente bem distintas e que faz a gente até dar risadas de como era bem rudimentar o sistema de conexão”, lembra Félix Miranda, um dos sócios da Sknet.

De 1998 até 2019, uma evolução extraordinária.

Hoje, a Sknet amplia a sua rede de banda larga por fibra ótica, contratando equipamentos de primeira linha, fornecidos por empresas de renome no mercado de Tecnologia de Informações e Comunicações.

“Se há algo de extraordinário aqui dentro de nossa empresa é a preocupação de nossos empregadores com o comprometimento e atendimento qualificado que tornam a empresa referência no ramo”, exalta  Sandra Matias, Gerente da Sknet (foto abaixo).

Colaborado na empresa desde o seu surgimento, Sandra acompanhou todas as fazes do provedor.

“Atravessamos todo tipo de cenário,  enfrentando dificuldades e saboreando conquistas. Só de você sobreviver numa área que poucas opções tecnológicas oferecia no final dos anos 90, e com o agravante do monopólio da Embratel, que não abria espaço para ter parcerias com pequenos provedores do interior do país. Só eu sei o quanto nossos patrões sofreram, na luta para melhorar a qualidade de conexão, sem nunca encontrar disponibilidade de interesse dos representantes da Embratel. Graças a Deus os tempos hoje são outros, onde a concorrência com outros provedores é o que prevalece”, relembra Sandra.

Fazendo um resumo dos 21 anos da Sknet, uma das sócias da empresa,  Valderez Milhomem  relata  que o provedor  se especializou ao longo dos tempos na comercialização de planos de acesso à Internet com qualidade e eficiência.

“Quando olhamos para trás e lembramos de termos convivido com a evolução da própria Internet, já que ativamos nossa empresa  poucos anos depois do surgimento da própria Internet, é gratificante ver que fazemos parte dessa Historia, que temos nosso suor e nossa total dedicação a um processo de evolução da humanidade. Quando ativamos a Internet em Marabá, a novidade demorou a ser reconhecida como um nicho de comunicação que já estava conquistando o mundo”, celebra Valderez.

Atualmente à frente da gestão da Sknet, a jovem executiva Mariana Milhomem diz que há planos de expansão em estudos, mas prioriza a consolidação da rede de cabo ótico espalhada atualmente pelos três núcleos de Marabá.

“Vamos andando com os pés no chão. Não adianta apressar projetos de expansão se você não consolida preocupações  com suporte técnico e qualidade de conexão.  Temos nosso foco voltado para  dar respostas aos nossos usuários que pedem apoio técnico em tempo recorde, mas imaginamos crescer oferecendo outros serviços que virão logo mais”, diz Mariana.

Ao fazer um flashback  dos 21 anos da Sknet, Mariana  lembra o quanto a empresa evoluiu, graças aos avanços da tecnologia..

“Quando implementada, a velocidade de acesso à Internet era de  4.800 bits por segundo (bps). Uma conexão discada hoje pode ser 11 vezes mais rápida ou mais. Hoje o internauta pode perder a paciência quando um site demora 30 segundos para abrir. Mas, há dez anos, era comum uma única página demorar de 15 a 20 minutos para surgir na tela. As linhas de transmissão eram limitadas e nem se pensava em conexões via fibra óptica. Nós experimentamos todas essas fases, ganhando experiência e vivenciando o crescimento consolidado de nossa empresa”, explica a executiva.

Responsável por esse pioneirismo em Marabá, Félix Miranda  faz uma importante observação;

“Só pra você ter ideia de como era a Internet quando  a Skorpionet foi ativada, os  primeiros sites brasileiros surgidos eram de notícias. Depois, surgiram os de compras, entretenimento e pesquisa. Assim, a rede nacional começou a crescer. Para o público médio, e-mail e as salas de bate-papo (chats) foram dois dos principais carros-chefes para a popularização da Internet. A forma de comunicação entre as pessoas mudou tanto no ambiente de trabalho quando na vida particular. Nesse campo, aliás, os chats permitiram uma inovação nos relacionamentos. As pessoas passaram a se conhecer pela Internet para, depois, marcar encontros na vida real. Nossa empresa acompanhou tudo isso”, relata Félix.

Com uma equipe eficiente na retaguarda, a Sknet  trabalha muito  a qualificação de colaboradores.

Atuando no Departamento Financeiro, Simone Carvalho revela orgulho de pertencer ao provedor.

“É gratificante trabalhar aqui com essa equipe, porque em verdade nos transformamos numa família que busca  a harmonia diária e atender com eficiência nossos clientes. Somos três colegas cuidando deste setor, incluindo aí a Juliana Matos e a Juliana Oliveira, atuando na implementação do plano de contas.  Pertencer a uma empresa que praticamente surgiu em Marabá junto com a Internet Comercial, nos dá orgulho e eleva nossa estima profissional”, comemora Simone (foto abaixo).

Na área de suporte técnico, a Sknet tem uma equipe altamente capacitada.

“Ter a utilização do suporte técnico a postos é fundamental para gerar fidelização, já que os problemas serão resolvidos mais rapidamente e os clientes se sentirão mais seguros em relação à empresa”, destaca  Sandra Matias.

Quem acompanha a rotina dos técnicos externos da Sknet muitas vezes pode ser um desafio.

São dezenas de profissionais espalhados pelos quatro cantos da cidade, sempre buscando solucionar problemas  de conexões ou implantando serviços para novos assinantes.

Embora muitos dos provedores já estão optando pela terceirização dos serviços de ativação de seus clientes, a empresa  faz questão de manter uma gestão de qualidade com os técnicos que são colaboradores da Sknet.

Comemorando sua maioridade, a Sknet Telecom  é um símbolo dos marabaenses, símbolo que se confunde com a própria história da Internet.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *