Hiroshi Bogéa On line

Alfa & Beto

Deputado João Salame conheceu de perto o método “Alfa e Beto” (no masculino mesmo) ao participar de encontro em São Gonçalo com a prefeita e secretária de Educação do município. O método está revolucionando o setor educacional de 300 municípios aonde já foi aplicado. O parlamentar do PPS foi conhecê-lo para tentar sua extensão até o Pará.

————

Do Rio de Janeiro, o deputado estadual segue para Brasília a fim de discutir com o presidente da Alcoa no Brasil a questão do projeto da empresa em Juriti. João Salame confirma para o dia 22 de junho, naquele município, a audiência pública da Comissão de Meio Ambiente da AL.

Post de 

10 Comentários

  1. Anonymous

    3 de junho de 2007 - 23:43 - 23:43
    Reply

    Hiroshi por duas vezes ja li algo parecido com isso, e em ambas as vezes, por criticas ao iluestre dep. Joao Salame: MODERAR os comentários. Ora, ora, senhor blogueiro. Não fique nas ameaácas, MODERE logo entao. Ou faça uma exigencia para que ninguem critiue o senhor deputado que está provando na assembleia ser o que ele sempre foi em Maraba: um enganador que sabe usar as palavras para impor suas vontades. O senhor JOAO SALAME é um político pior do que outros porque se esconde sob o manto de ser jornalista.
    Olha, MODERE logo esse seu blogue. Assim ele deixa defitivamente de ser lido, pitombas.
    ZECA DIABO

  2. hiroshi

    1 de junho de 2007 - 16:54 - 16:54
    Reply

    Novamente apelo aos COMENTARISTAS para que não baixem o nível do debate.
    A forma como atacaram o João Salame, inclusive sem aceitar os esclarecimentos que ele fez sobre o custeio de sua viagem, é de uma conduta inaceitável. Particularmente, conheço o deputado de conviver intensamente com sua família e tenho subsídios para defendê-lo quando tentam atacar sua postura moral. Salame é um cara sério, tem bons propósitos políticos e um projeto sadio para tocar a vida pública.
    Não é legal a gente fazer puta de um esforço para levar esse blog dentro de parâmetros de respeito e buscando a verdade dos fatos enquanto, paralelamente, neste espaço livre dedicado à manifestação de nossos leitores, aparecem de vez em quando pessoas apelativas. Não me reporto aqui a nenhum comentário anônimo, até porque o anonimato no blog é o que faz a interação geral ficar mais disputada. Cuido-me a citar apenas as baixarias.
    Sem MODERAÇÃO dos comentários, não tenho mais dúvidas de que estou à mercê de ser questionado juridicamente a qualquer hora à reboque da mão pesada de algum comentarista afoito.
    Tomei uma decisão radical. A partir de 1º de Julho todos os comentários passarão por uma prévia seleção. É o peso que terei de assumir da censura diante das anomalias. Infelizmente.

  3. Anonymous

    1 de junho de 2007 - 13:01 - 13:01
    Reply

    Muito bem deputado. Os que te acusavam assim hoje estão acabados na política de Marabá. E os assessores deles puxando o saco dos Asdrúbal da vida pra tentar voltar ao poder e roubar. Você sempre foi um cara legal e sério. Não dê ouvido a essas bestas. Continue seu trabalho, que nós estamo gostando.

  4. João Salame

    1 de junho de 2007 - 12:37 - 12:37
    Reply

    Definitivamente não dá pra debater nesse nível. Agradeço ao anônimo da 1:23. Tenha certeza que vamos “quebrar” mais castanhas na boca dos invejosos.
    Forte abraço,

    João Salame

  5. Anonymous

    1 de junho de 2007 - 08:15 - 8:15
    Reply

    Esse João Só-lama quer mesmo aparecer, viajando com o dinheiro público. E não adianta dizer que paga as suas viagens e fica hospedado em casa de amigos. Aliás, é bem fácil que ele fique em casa de amigos, pra não pagar hotel, pois o galego não abre a mão nem pra dar adeus. Nós que o conhecemos, sabemos que ele não abriria mão de uma polpuda diária.

  6. Anonymous

    1 de junho de 2007 - 04:23 - 4:23
    Reply

    Vixe maria. O coro dos fariseus moralistas aumentou. Só Freud pra dar jeito nessa tchurma. Sugiro ao deputado que não leve à sério esse bando de frustrados.
    Votei no deputado e estou orgulhoso do trabalho que ele faz. Mais ainda: por continuar sendo uma pessoa do povo, frequentando os mesmos bares, o estádio de futebol, os sindicatos, conversando com as pessoas de igual pra igual, bebendo a cervejinha dele sem ser hipócrita porque agora é deputado.
    Sugiro que o anônimo beba uma cerveja, que não faz mal a ninguém, e faça uma grande farra. Quem sabe desanuvia esse mente obliterada.

  7. Anonymous

    1 de junho de 2007 - 02:59 - 2:59
    Reply

    Concordo com o que o anônimo comentou. O deputado, que é bom de copo e adora uma farra, deve estar lavando a burra nesse passeio. Trabalho?? é coisa pra inglês ver.

  8. João Salame

    31 de maio de 2007 - 21:10 - 21:10
    Reply

    Meu caro anônimo das 11:20, que se protege sob o manto do anonimato:

    No Rio de Janeiro, Goiânia (onde estou hoje) e Brasília (semana que vem) viajo por minha conta. Estou hospedado em casa de parentes e amigos, pagando minhas despesas. Morei nessas cidades muitos anos, onde começei minha militância política, sou respeitado e fiz muitos amigos. Aproveitei para revê-los. Estou de licença, mas trato de questões de interesse do meu Estado. Fui na Comissão de Meio Ambiente da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro que tem uma das melhores leis sobre a questão ambiental do País; vou me reunir com representantes da Alcoa para tratar da extração da bauxita em Juruti e aproveito para conhecer outras experiências positivas que podem ser aplicadas ao nosso Estado.
    Antes de ser deputado sempre ganhei meu dinheiro de forma limpa e sempre viajei, inclusive para outros países. Como sou um ser político aproveito essas viagens para conhecer novidades, pra fazer política, se você não tiver nada contra, é claro! Por fim, não me digo candidato a prefeito, apesar de não ter nenhum mal se resolver fazê-lo. Sou eleitor, em dia com minhas obrigações de cidadão.
    O anonimato me lembra muito a época em que militávamos clandestinamente contra a ditadura: quando a abertura começou, os que não queriam sair da clandestinidade eram os mais “radicais”, com as idéias mais “porra-loucas”, porque não tinham que prestar contas à sociedade. São os fariseus moralistas de hoje, que se escondem sob o anonimato porque certamente não resistiriam ao crivo de uma análise de suas condutas pessoais. Espero que não seja o seu caso.
    Atenciosamente,

    João Salame

  9. Anonymous

    31 de maio de 2007 - 14:28 - 14:28
    Reply

    O deputado do Sul do Pará está em Alfa…. rsrsrssr

  10. Anonymous

    31 de maio de 2007 - 14:20 - 14:20
    Reply

    Esse João Salame tá em gastando o dinheiro do contribuinte com passeios. Onde já se viu um deputado sair daqui pra ir a São Gonçalo, no Rio, e depois zarpar pra Brasilia, com um final de semana pelo meio… Não tem jeito mesmo esse país. E o cara ainda se diz candifato a prefeito. Povo sofrido esse do Pará

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *