Hiroshi Bogéa On line

Acusada de envolvimento com milícia, delegada é presa em Belém

A delegada Eliete Cristina Alves Borges (foto), de 54 anos, foi presa preventivamente pela Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (20), sob acusação de envolvimento com integrantes de milícias e grupos de extermínio que atuam na Grande Belém.

De acordo com a PC, na noite da última quarta-feira (18), às vésperas Operação Anonymous II, que resultou na prisão de sete policiais militares, a delegada teria avisado o vereador Hugo Athayde (PSDB), que também é apontado como integrante dos grupos de extermínio investigados e ainda está foragido, sobre os mandados de prisão e busca deferidos contra ele. Por conta da informação privilegiada fornecida pela delegada, o vereador indiciado conseguiu fugir na mesma noite e desde então se encontra foragido da Justiça.

Além da prática de favorecimento pessoal, a delegada também teria envolvimento em diversas apresentações que antecederam a ocorrência de homicídios na Região Metropolitana de Belém. Indícios confirmam que em uma dessas ocasiões teria ela recebido a quantia de R$ 3 mil para auxiliar membros do grupo de extermínio na construção fictícia de um álibi.

“A ação demonstra a total imparcialidade da Polícia Civil do Estado do Pará, que busca desempenhar o seu papel de defesa e sentinela da sociedade de forma independente e destemida, estando disposta por todos os meios legais, de agir contra quem quer que seja que insista no caminho do crime, mesmo que tenha que prender um dos seus pelo envolvimento em condutas ilícitas”, ressaltou a Polícia Civil

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *