Hiroshi Bogéa On line

“Prossiga, comandante!”

 

 

A morte do jornalista Hamilton Pinheiro, em Belém, é uma daquelas perdas sem reparo pela grandiosidade que foi a sua figura humana.

O poster conviveu com HP, denominação carinhosa dado por seus amigos e colegas de trabalho, durante campanha eleitoral à prefeitura pela reeleição de Geraldo Veloso, da qual ele fazia parte no grupo de profissionais contratados pela nossa produtora.

Educadíssimo, Hamilton conquistava todos com sua postura serena, equilibrada e harmoniosa.

Tinha como marca registrada uma expressão: – “Prossiga, comandante”, usada sempre quando era chamado para cumprir alguma função ou como saudação corriqueira durante o expediente de trabalho.

Depois da campanha de 2000, voltamos a nos falar pelo telefone e pessoalmente, diversas vezes.

Em duas campanhas eleitorais seguintes, quando procurávamos profissionais para compor a equipe de marketing, HP havia assumido compromissos com outras candidaturas, fora de Belém, lamentando não atender ao nossos convites.

São justas,  todas as homenagens conferidas a ele pelos colegas de profissão.

À família de Hamilton, nossa palavra de conforto e o reconhecimento ao cidadão, pai de família exemplar e profissional qualificado que ele foi.

Post de 

2 Comentários

  1. agenor garcia

    16 de janeiro de 2012 - 16:09 - 16:09
    Reply

    HP

    Fui seu colega de redação na TV Liberal onde Sérgio Palmiquist e eu dividíamos a chefia da reportagem da emissora. Hamilton era o editor do jornalismo à tarde, para colocar no ar o Jornal Liberal do horário das novelas e ainda o Segunda Edição, já nas horas finais da programação do dia. Neste turno, trabalhou conosco a Lúcia Leão, Douglas Dineli, Tito Barata, Marluce Bemergui, dentre outros bons companheiros que fizemos lá. Depois, nossos caminhos se cruzaram aqui, nas campanhas que voce mencionou, HP vindo com a equipe de Vadinho Freitas, mais o Jacó Cinegrafista e outros craques. Fiquei muito triste com a morte dele. Paz à sua alma. Grande figura esse Hamilton. Ele subiu, bateu na porta, São Pedro abriu e disse: prossiga comandante, voce não precisa pedir licença..
    Grande abraço,
    Agenor Garcia.

    • Hiroshi Bogéa

      16 de janeiro de 2012 - 17:14 - 17:14
      Reply

      Bela lembrança, Agenor.

Leave a Reply to Hiroshi Bogéa

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *