Hiroshi Bogéa On line

Salame conheceu novas tecnologias de processamento de lixo

 

 

Em sua viagem aos Estados Unidos, o prefeito diplomado João Salame conheceu novas tecnologias de processamento de resíduos sólidos – o lixo produzido nas cidades.

Cumprindo agenda sugerida por empresários americanos interessados em introduzir no Brasil os novos equipamentos, Salame foi recebido pelo governo de Columbus, capital estado de Ohio, onde foi feita exposição dos efeitos positivos  de alguns dos equipamentos utilizados no estado, e que tem se transformados em referência mundial.

Ohio em um dos estados que mais investem em conhecimento, revelando-se celeiro de tecnologias avançadas em todos os segmentos.

Antes mesmo de assumir o cargo de prefeito de Marabá, João aceitou o convite para ver se durante seu governo moderniza a área de coleta e tratamento do lixo da cidade, acabando de vez com o superado aterro sanitário.

Em contato telefônico , prefeito entende que “a  implantação de novas tecnologias dirigidas à solução dos problemas de resíduos sólidos no município é uma meta que perseguirei, e uma das  alternativas que pode ajudar a resolver a questão é a biousina, que  promete transformar o lixo urbano em outros produtos”.

 

João Salame e comitiva em frente ao Palácio do Governo de Ohio, na capital Columbus.
João Salame e comitiva em frente ao Palácio do Governo de Ohio, na capital Columbus.
Prefeito recebido na ante sala do governador.
Prefeito recebido na ante sala do governador.

 

Técnicos do governo explicam o desempenho das novas tecnologias em Columbus
Técnicos do governo explicam o desempenho das novas tecnologias em Columbus
Post de 

2 Comentários

  1. Luis Sergio Anders Cavalcante

    27 de dezembro de 2012 - 16:24 - 16:24
    Reply

    Hiro, já citei há alguns meses atrás, o exemplo do metrô para Marabá e fui criticado. Ora, o Sr. João Salame(prefeito eleito), parece arrojado no sentido da modernização de nossa cidade. Porquê não o metrô ? Ou vamos esperar Marabá alcançar 500 mil habitantes, e provavelmente não ter mais espaço horizontal internamente , para se começar a pensar em modalidade de transporte mais rápida para o povo ? Seria bem interessante em se pensando tambem Marabá como futura capital do Estado de Carajás. Em 27.12.12, Marabá-PA

  2. Aurismar L. Queiroz

    19 de dezembro de 2012 - 13:22 - 13:22
    Reply

    Bom, muito bom mesmo. É de pessoas com iniciativas ousadas que nossa cidade estava precisando. Coleta, tratamento e destino final do lixo produzido pela cidade deve ser uma das preocupações primeiras de qualquer administrador. Meio ambiente saudável, significa saúde pública e menores filas nos hospitais e postos de saúde.

Leave a Reply to Luis Sergio Anders Cavalcante

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *