Hiroshi Bogéa On line

Qual dos três?

Ao denunciar suspeita de superfaturamento na obra do Fórum de Marabá, inaugurado em 5 de novembro de 2004, o advogado Erivaldo Santis , da diretoria da subseção de Marabá da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em entrevista à Clube AM (matéria também no Diário do Pará), disse que o dono da empresa Engetel Engenharia Ltda, vencedora da licitação e construtora de um prédio em risco de desmoronamento, “é filho de um desembargador aposentado, que na época da licitação da obra, coincidentemente, era presidente do Tribunal de Justiça do Estado”.

O advogado pecou por não citar o nome da autoridade, deixando no ar a suspeita de tratar-se de um dos três desembargadores: José Alberto Soares Maia – presidente do TJE no período de 1999/2001; Climenié Bernadette de Araújo Pontes (2001/2003); ou Maria de Nazaré Brabo de Souza (2003/2005), levando em consideração a data de inauguração do Fórum e o prazo legal de publicação do edital licitatório.

Conforme denunciado tempos atrás aqui no blog, o fórum vive em constante processo de reforma, consumindo mais de R$ 3 milhões na construção e subseqüentes quebra-constrói.

A subseção de Marabá da OAB está encaminhando pedido de providências ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Seria interessante, agora, se pelo menos dois dos três desembargadores viessem a público dizer que não tem nada a ver com o barraco armado.

Post de 

6 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    25 de julho de 2008 - 14:45 - 14:45
    Reply

    Meu querido Chagas, justo creditar a você a sequência de cobrança na imprensa de providências para saber quem realmente embolsou dinheiro público nesse escândalo do Fórum de Marabá. Me penitencio não ter citado seu nome. Te parabenizo, portanto, pelo trabalho.
    Quanto ao blog, meus sinceros agradecimentos.
    Abs

  2. Anonymous

    25 de julho de 2008 - 01:29 - 1:29
    Reply

    Melhor indagar, porque o MP, paladino da eterna verdade, não diz o nome do desembargador????

  3. Chagas Filho

    24 de julho de 2008 - 21:08 - 21:08
    Reply

    Hiroshi, em primeiro lugar quero lhe parabenizar pelo seu blog. É a sua cara: sempre muito contundente.
    Eu fiz duas entrevistas com o Erivaldo Santis e numa delas ele comentou que o desembargador em questão é o “Maia”. Eu não fui mais a fundo para checar a identificação completa. Mas está dada a resposta. Estou cobrindo essa situação há dois anos porque acho tudo isso uma vergonha. Parabéns à OAB/Marabá porque não se isentou.
    Chagas Filho, Jornalista.

  4. Anonymous

    24 de julho de 2008 - 18:59 - 18:59
    Reply

    Hiroshi, se isso é verdade porque o Erivaldo Santis não cita o nome do desembargador?

  5. Anonymous

    24 de julho de 2008 - 17:25 - 17:25
    Reply

    A verdade é que o poder judiciário no Brasil comete verdadeiros escarnios e ninguem tem a coragem de denuncia-los com medo de represálias.
    A imunda imunidade de juízes e desembargadores intimida a populacao e a imprensa.

  6. RONALDO GIUSTI

    24 de julho de 2008 - 13:15 - 13:15
    Reply

    Parabéns à OAB e ao Erivaldo Santis. O affair Fórum Estadual de Marabá é um escárnio.

Leave a Reply to RONALDO GIUSTI

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *