Hiroshi Bogéa On line

Programa de Incentivo à Leitura – PROLER/Marabá (*)

 

 

Programa Nacional de Incentivo à Leitura – PROLER é um projeto de valorização social da leitura e da escrita, vinculado à Fundação Biblioteca Nacional e ao MINC – Ministério da Cultura. Presente em todo o país desde 1992, o PROLER, através de seus Comitês, organizados em cidades brasileiras, vem se firmando como presença política atuante, comprometida com a democratização do acesso à leitura.

O compromisso do Programa é com a democratização do acesso da maioria da população leitora e não-leitora, à rede de informações que sustenta as sociedades contemporâneas, contribuindo para a redução dos mecanismos de exclusão, que especialmente afastam as pessoas dos direitos de cidadania.

O PROLER pretende cada vez mais ser uma rede de referência em valorização social da leitura e da escrita presente em todo país, com qualidade, diversidade e inovação.

O Comitê PROLER Marabá

A parceria com a Biblioteca Nacional e Fundação Casa da Cultura de Marabá existe desde 1994 com a formação do Comitê Proler Marabá. Ao longo do tempo o comitê desenvolveu suas atividades no município, apoiando e incentivando a leitura. Esteve à frente da caravana Monteiro Lobato, Médicos da alegria levando a leitura até os hospitais, Sarais, Rodas de leitura,

Hora do Conto, Exposições Literárias, Feira do Livro, Palestras, inerentes à importância da leitura. O Comitê PROLER de Marabá é composto por aproximadamente 35 bibliotecas e salas da leitura cadastradas. As reuniões mensais acontecem na Fundação Casa da Cultura de Marabá onde são discutidas ações como sarais, hora do conto, dinamização e organização das mesmas, troca de experiências, minuto do escritor e palestras de incentivo à leitura.

Hoje o comitê conta com uma equipe de 4 membros que coordenam suas ações, são eles: Noé von Atzingen representando a Fundação Casa da Cultura de Marabá; Catia Weirich, Pinacoteca Municipal Pedro Morbach; Maria Amélia Hermisdoff, Escola Estadual Gabriel Salles Pimenta e Elane Pacheco representando a Biblioteca Pública Municipal.

O 1º Sarau 2011 promovido pelo Comitê, aconteceu na Escola Estadual de Ensino Médio Gabriel Salles Pimenta no Bairro de Morada Nova onde o escritor homenageado foi o Poeta Eduardo Castro.

No evento tivemos a participação do artista plástico Eltom Lobo, expondo algumas de suas obras, o artesão Gilson Santos com suas esculturas em cachos de açaí. Também tivemos a presença da Banda de música Moisés Araújo da Escola de Música da Fundação Casa da Cultura de Marabá realizando a abertura.

A programação foi organizada pela coordenação da escola e logo após a apresentação da Banda Waldemar Henrique os alunos fizeram um breve relato da biografia do escritor poeta Eduardo Castro. Em seguida recitaram alguns de seus poemas e convidaram o mesmo para uma sessão de perguntas e respostas. No evento também estava presente outro escritor, José Carvalho, que fez uma homenagem ao colega em versos de cordel.

Entre apresentações de dança, poemas recitados e teatro inspirado em livros do escritor, outros alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Rui Barbosa, do Bairro Murumuru, convidados pela equipe de organização apresentaram cordéis referente à visita feita a Reserva Ambiental Murumurú, valorizando a importância da preservação do meio ambiente e mostrando o aproveitamento da atividade extraclasse feita na Reserva.

Em um país onde o ato de ler está sendo cada vez mais desvalorizado, nós do PROLER fazemos tudo ao nosso alcance para reverter este quadro. Alguns resultados positivos podem ser sentidos, como o livro sobre a história da Escola João Anastácio de Queiroz escrita pelos alunos. As ações de leitura da Escola Arco-Íris, o trabalho de criação de cordéis dos alunos do Murumurú, são ações que trazem esperanças de que é possível sim uma mudança.

 

(*) Texto: Noé von Atzingen, Presidente da Fundação Casa da Cultura de Marabá

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *