Hiroshi Bogéa On line

Prefeito de Marabá recorrerá de decisão judicial que bloqueou seus bens

 

O prefeito de Marabá, João Salame, recorrerá da decisão judicial que bloqueou seus bens, acusado pelo Ministério Público Estadual de irregularidades no pagamento do ex-secretário Institucional de Segurança, delegado Alberto Teixeira.

Em contato com a imprensa, Salame considera um “absurdo” a decisão.

“Nós fizemos o pagamento do ex-servidor baseado em orientação do Governo do Estado, que liberou a cessão do delegado desde que a prefeitura arcasse com o ônus salarial do mesmo. A prefeitura de Marabá não sabia que ele estava recebendo salário do Município e do Estado, ao mesmo tempo. Portanto, correto seria o Ministério Público exigir do servidor a devolução do dinheiro aos cofres público e não bloquear os meus bens, porque eu não sabia que ele recebia dois salários”.

Além de Salame, o próprio delegado Alberto Teixeira e a secretária Estadual de Administração, Alice Viana, tiveram seus bens bloqueados.

Alice, em nota, informa que compareceu espontaneamente ao processo, ingressando com recurso de agravo de instrumento junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Pará.

Alberto Teixeira, motivador da celeuma, não se pronunciou até agora.

 

Post de 

4 Comentários

  1. francisco

    16 de fevereiro de 2016 - 23:46 - 23:46
    Reply

    O prefeito João Salame pega a prefeitura toda quebrada e ainda passa o governo todo sendo perseguido por esse Jamente… Só Deus mesmo pra livrar… O MPE não deixa o homem respirar, engraçado que na gestão do Tião eles ficaram caladinho… Desculpa ai…Lembrei agora O promotor Julio cesar e primo da Vanda… Agora só resta muita oração!

  2. Anderson Santos

    15 de fevereiro de 2016 - 10:58 - 10:58
    Reply

    Tem que parar com essa choradeira de vítima da elite de Belém e governar. O bom gestor tem que ter controle de todas as ações do seu governo, até por que o erro foi cometido e tem que responder aos rigores da lei.

  3. Marcos Paulo

    15 de fevereiro de 2016 - 08:43 - 8:43
    Reply

    Não entendi o que a prefeitura tem a ver com isso. Aliás, pelo visto, nem o MPE entendeu. Mais um “aliás”, o que entende o MPE?

  4. Carlos Pina

    13 de fevereiro de 2016 - 10:43 - 10:43
    Reply

    É durã a luta do prefeito João Salame. Desde que ele decidiu enfrentar a elite de Belém em defesa do Carajás e denunciar irregularidades na justiça não param de perseguir esse moço. Deus lhe dê forças para que não recue, enfrente e vença mais essa perseguição.

Leave a Reply to Marcos Paulo

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *