Já está em liberdade médico acusado de matar um idoso durante exame de endoscopia em Marabá

Não teve duração de três dias a prisão de Leandro Augusto Alves de Oliveira,  suposto médico acusado de matar um idoso durante procedimento de exame de endoscopia

No início da tarde desta quinta-feira (27), o Poder Judiciário determinou a liberdade do acusado, garantindo-lhe  responder em liberdade pelos crimes de exercício ilegal da profissão, falsidade ideológica e homicídio doloso.

Advogados de Leandro sustentaram o pedido de liberdade mediante aplicação de cautelares.

Em liberdade, o acusado está interditado pela justiça de trabalhar como médico.

A decisão é do  juiz Alexandre Arakaki,  da 3ª Vara Criminal de Marabá, enquanto o Ministério Púbico se pronunciou pela manutenção da prisão de Leandro Augusto.