Hiroshi Bogéa On line

TSE suspeita que um dos juízes do TRE que votou pela cassação de Jatene tem ligação com Helder Barbalho – e suspende sentença.

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu, liminarmente, nesta quarta-feira (14) o julgamento do recurso que o governador Simão Jatene (PSDB) contra a sentença que cassou o seu mandato no dia 30 de março de 2017.

O TSE suspeita que um dos juízes do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE), que participaram da análise do recurso eleitoral, tenha ligação com o então candidato ao governo Helder Barbalho (PMDB).

Em maio, o TRE começou a analisar os chamados embargos de declaração impetrados pela defesa do governador Simão Jatene. Mas o ministro Herman Benjamin, relator do caso no TSE, suspendeu o julgamento destes embargos por entender que um dos juízes do TRE-Pa está sob suspeição por ter uma suposta ligação com Helder Barbalho.

O TRE do Pará condenou o governador Simão Jatene e o vice Zequinha Marinho por terem cometido crimes de abuso do poder político e de compra de votos na distribuição de cheque moradia nos meses que antecederam a campanha eleitoral de 2014. A acusação foi do Ministério Público Eleitoral. O governador e vice recorrer da sentença, por isso continuam nos cargos.

De acordo com o TSE, a decisão será encaminhada ao TER no Pará ainda nesta semana. O G1 entrou em contato com o TRE e aguarda um posicionamento.

NB- O juiz ao qual se refere a matéria é Alexandre Buchacra

Autor 

2 Comentários

  1. Sergio cardoso

    24 de junho de 2017 - 15:36
    Reply

    Como e que fica o caso do Gilmar Mendes, que tem declaradas ligações de amizade com o temer, e participou do julgamento que absolveu a chapa Dilma/temer.

  2. Francisco

    19 de junho de 2017 - 14:12
    Reply

    Rapaz virou foi uma pilantragem… E dai se o cara tem… O importante é que o MP foi quem protocolou a denuncia…Jatene é pilantra mesmo!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *