Hiroshi Bogéa On line

Povo mal-educado, cidade maltrada

Nem bem a praça Duque de Caxias foi entregue à comunidade, depois de ganhar ampla reforma, transformaram  o equipamento em campo livre de sujeira.

O prefeito Tião Miranda entregou a praça reformada, no sábado noite.

Domingo, 16, quem passava pela praça durante horário noturno, deu de cara com o lixo coletivizado.

Em diversos ponto do logradouro, latas de cerveja e refrigerantes espalhadas.

Sacos de lixo jogados no leito do logradouro propositalmente, sem que os responsáveis por esse ato  incivilizado tivessem o mínimo cuidado em deixá-los em lixeiras ali existentes.

Com os sacos deixados ao chão, minutos depois cachorros cuidavam de espalhar seu conteúdo por toda a extensão do espaço público.

O bonito ponto de lazer reformado pela prefeitura, 24 horas depois de entregue, dominado pela sujeira.

Infelizmente, Marabá acomoda pessoas que não têm o mínimo compromisso em zelar pela cidade.

De nada adiantam apelos de setores da imprensa e do próprio governo municipal em estimular a autorreflexão, para que cada um pense como vem se relacionando com os bens públicos.

Nem mesmo alguns moradores de Marabá sabem a relação que têm com sua cidade, seu bairro, sua rua, qual o papel de cada um na construção de uma cidade com espaços públicos bem conservados.

Lamentavelmente, ainda somos obrigados a registrar esses tipos de comportamento.

O espaço público é o bem mais importante de uma cidade.

É o local onde as pessoas exercem o direito à cidade, é um cenário da vida urbana, do convívio democrático, onde ocorre a troca de experiências.

É importante entender as áreas públicas como uma extensão do privado.

Tem que mudar a visão de que meu espaço é a minha casa e a rua é de ninguém.

As pessoas têm que resgatar essas dimensão humana das áreas públicas.

Ter a consciência de que o espaço é de todos fortalece os laços sociais, a sensação de pertencimento.

Isso estimula muito  iniciativas de cuidado e limpeza do local.

Quando a pessoa sente que o espaço é seu, tende a cuidar e a exercer uma fiscalização que acaba ocorrendo informalmente.

O espaço público é de todos e deve ser preservado.

Ninguém poderá exigir respeito se não respeita o direito dos outros.

Post de 

7 Comentários

  1. Luis Sergio Anders Cavalcante

    20 de dezembro de 2018 - 21:28 - 21:28
    Reply

    Sr. Hiroshi, na Pça. Duque de Caxias, recém inaugurada, faz-se necessario a presença de agentes da PMM para manter o patrimonio e coibir o vandalismo, principalmente à noite. Na manhã de 19/12 foi percebido a ausencia de uma das duas peças de pedra de lei com jogo de damas tipo mesa, afixada em suporte, ao lado da Academia 0800. Hoje, 20/12, varias crianças, ao invés de usar o Parquinho Infantil, que é proprio para elas, foram vistas, usando indevidamente, os aparelhos da citada Academia,inclusive correndo o risco de se machucarem. Em 20/12/18, Mba.-PA.

  2. Rubens Sampaio

    17 de dezembro de 2018 - 15:52 - 15:52
    Reply

    Alguns munícipes precisam de preparo para uma conscientização urbana, e isso passar por tudo o que você escreveu aqui Hiroshi.
    Não cabe mais no mundo de hoje que pessoas joguem lixo nos logradouros da cidade e cobrem do poder público que este mantenha limpo.
    Parabéns pela matéria Hiroshi

    • Hiroshi Bogea

      17 de dezembro de 2018 - 16:08 - 16:08
      Reply

      Devemos, todos, Rubinho, combater essa mal da civilização. Sujar ruas e praças é ato criminoso que merece ser tratado com os rigores da legislação.

      • Apinajé

        17 de dezembro de 2018 - 19:21 - 19:21
        Reply

        Não concordo com esse”mal da civilização”,nesse caso,quem pratica absurdo, passa longe de ser civilizado.

  3. Nyuara Loyola

    17 de dezembro de 2018 - 13:35 - 13:35
    Reply

    Parabens pela reportage!!! Parabens para nosso prefeito Tiao Miranda!!!

  4. anonimo

    17 de dezembro de 2018 - 11:50 - 11:50
    Reply

    Maraba é terra de muro baixo, ninguem respeita nada so colocando esses pilantras na cadeia, quem faz idsos merece cadeia. parabens iroxi pela materia

  5. Nilson

    17 de dezembro de 2018 - 10:49 - 10:49
    Reply

    Hiroshi fico estarrecido.
    Ninguém comenta esse post bem oportuno.
    O Prefeito deve reagir e punir os responsáveis.
    Precisa colocar em campo o pessoal da postura e agir com rigor.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *