Hiroshi Bogéa On line

Novas rodovias inauguradas, Pa-150 em compasso de espera

Foto Antonio Silva -Agência Pará

O governo do Pará  tem priorizado recursos para a recuperação e asfaltamento de rodovias.

Quem está sendo beneficiado por essas obras de infraestrutura, sabe do que o blogueiro trata.

A última a ser inaugurada foi a PA-411, rodovia que liga a BR-158 ao porto Trajano, às margens do rio Araguaia, na divisa com Tocantins (foto).

Obra pleiteada durante anos, finalmente a 411 foi entregue, em meio a clima de satisfação dos moradores de Santa Maria das Barreiras,  Santana do Araguaia, Barreira do Campo e diversas cidades localizadas do outro lado do rio Araguaia, no estado do Tocantins.

A via é caminho de escoamento da produção de grãos produzidos na região, entre eles o milho e a soja, recepcionando também o volume proveniente do Mato Grosso, em uma rota de acesso à ferrovia norte-sul pelo estado do Tocantins.

Na 411, este blogueiro irrequieto penou mais de seis horas para percorrer seus 50 km, durante o mês de maio de 2015- quase no final do período chuvoso, depois de retornar de uma pescaria no médio Araguaia.

Atoleiros em toda a extensão da rodovia travavam o tráfego de veículos.

Nem precisa dizer quantos palavrões foram usados para destilar raiva, decepção e desesperança – ver aquele estradão num ponto fronteiriço do estado, entregue à lama e ao completo abandono.

Este blogueiro não passou ainda pela rodovia, depois de totalmente pavimentada e sinalizada, mas imagina o quanto de satisfação foi cravado no coração dos sulparaenses circular por uma via trafegável e segura.

Agora as atenções devem se voltar – urgentemente – para a recuperação da PA-150, entre Marabá e Jacundá.

Embora haja movimentação da Setran para acabar com os defeitos da pista,  desfigurada por problemas de afundamento de trilhas de roda, buracos ou panelas, e deformação plástica (abaixo) -,   as obras estão demorando.

O blog vem alertando para os perigos da rodovia desde abril passado, preocupado com o aprofundamento do problema (AQUI       AQUI        AQUI)

 

O secretário Kleber Meneses, da Setran, garantia que as obras iriam começar com a chegada do verão.

Alguma coisa travou a colocação de máquinas na pista, embora um tímido serviço de tapa-buracos tenha sido feito.

Agora, na última semana, Meneses voltou a prometer ativar  o trabalho de retirada do asfalto danificado, enquanto abre licitação para  realizar nova pavimentação numa extensão de 85 km.

Daqui a dois meses, as chuvas começam a cair de forma acentuada.

Correr contra o tempo, é preciso.

Autor 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *