Hiroshi Bogéa On line

Não há confirmação, ainda, de mortes no acidente que causou desabamento da terceira ponte da Alça Viária

Mais um grave acidente envolvendo balsas que cruzam os rios da Amazônia provoca o desabamento de parte de ponte da Alça Viária, rota rodoviária que liga o Sul do Pará a capital do Estado.

Desta vez, o acidente ocorreu  no quilômetro 48 da Alça Viária, mais precisamente na terceira ponte sentido Belém-Sul do Pará,  sobre o rio Moju, que teve cerca de 350 metros de sua extensão desabada depois de ter sido atingida violentamente por uma balsa.

Um dos pilares da ponte partiu ao meio, na madrugada deste sábado, cerca de 1h45 da manhã.

Embora haja informes de que duas pessoas teriam morrido, ainda não há informações sobre vítimas, mas primeiros comentários apontam que dois veículos, um caminhão e um carro de passeio, passavam no trecho no momento do acidente e teriam caído no rio, localizado na entrada do município de Acará.

O Ciop acionou a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Rodoviária, Grupamento Aéreo e Fluvial.

Em nota também lamentou o ocorrido.

“Já acionamos o governador para mobilização da equipe de governo. Também acionamos o Departamento de Trânsito do Estado do Pará (DEMUTRAN) para orientarmos do ocorrido a população no local e nos municípios próximos que têm o acesso somente pelas balsas, e alternativas para fluxo dos veículos. E também colocarmos avisos e orientações para quem vem do Sul do Pará. Estamos a postos acompanhando”, informou.

A Secretaria de Comunicação do Governo (Secom) confirmou o acidente e informou que tanto o governador quanto a equipe do governo estão sobrevoando a área neste momento.

Governador Helder Barbalho, sobrevoando o local do acidente, manda mensagem pelas rede sociais informando sobre a situação.

No dia 29 de janeiro deste ano, a ponte foi alvo de uma vistoria conjunta realizada pelo Comando Operacional do Corpo de Bombeiros, Secretaria de Transporte e Conselho Regional de Economia e Agronomia do Pará (CREA-PA) após denúncias de moradores sobre problemas na estrutura, causados por choques constantes de embarcações de pequeno e médio porte.

A ponte Rio Moju tem cerca de 800 metros e faz parte de um complexo de pontes (Cidade, Rio Moju, Rio Acará e Rio Guamá) e estradas construídas para integrar a Região Metropolitana de Belém ao interior do Estado.

Em breve mais informações.

Abaixo, vídeo enviado por WatssApp feio ´por moradores da região.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *