Hiroshi Bogéa On line

Lavareda e os malfeitores

Se forem buscar os motivos determinantes exigidos para a instalação de uma CPI para apurar as bandalheiras do Tribunal de Contas dos Municípios – ao contrário do que se diz internamente -, os digníssimos deputados teriam lista nada desprezível.
A denúncia formulada à Procuradoria Federal pelo morador de Capitão Poço, Wanderson Esteves Carvalho, de que o conselheiro Antonio Lavareda recebia gordos R$ 15 mil mensais para “azeitar” as contas do município junto ao TCM, é escândalo de repercussão nacional. O rapaz oficiou a existência de um quadrilha formada pelo próprio Laverda, funcionários do tribunal, o prefeito de Capitão Poço e outros peixes não menos graúdos.
Se apertarem um pouquinho mais, descobrirão a atuação de outras quadrilhas com propósitos idênticos perambulando pelas prefeituras do Sul e Sudeste do Pará.
A Assembléia Legislativa está a um passo de se locupletar, caso puxe para debaixo do tapete esse vergonhoso amontoado de safadezas patrocinadas por autoridades paraenses.
O Liberal de hoje conta tudo.

Post de 

3 Comentários

  1. Anonymous

    29 de outubro de 2007 - 15:43 - 15:43
    Reply

    em capitao poço a prestaçao de contas e uma piada,nunca foi publicada qualquer tipo de edital de licitaçao em qualquer orgao da imprensa ofical,as notas sao na maioria calçada e as impresas nao existem…veja um exemplo tem nota de combustivel no valor de 7900 comprados em outra cidade,porque sera?deve ser mais facio abastecer os veiculos fora…..a merenda e algo assim mas serio envolve um triangulo amoroso da filha do prefeito que essa porem e noiva de joao paulo ex estagiario do escritorio de lavareda(quem indicou o esquema)com neto furlan que tam bem esplora maquinas caça niqueis e vende a merenda para referida cidade…..que alias quando entrega as criancinhas estao passado fome em nossa cidade enquanto outros comendo muito…mas a comentarios que a federal ja entrou no caso.

  2. Anonymous

    27 de setembro de 2007 - 23:22 - 23:22
    Reply

    É para os leitores do blog conferirem.

    O tal denunciante do caso Lavareda, que se diz morador de Cap. Poço, na verdade pode ser encontrado diariamente na Rui Barbosa, n. 968 – nazaré, no Bar e restaurante Pecatto Bufet.Eele atende no balcão desse estabelecimento.

    Não quer dizer que a denúncia não proceda, mas da forma como foi feita pode fragilizar a própria versão. Mas a questão deve seguir para a Polícia Federal para esclarecer o fato.

  3. Anonymous

    26 de setembro de 2007 - 15:12 - 15:12
    Reply

    A mina de ouro do Lavereda é Parauapebas. Se a Asssembléia tivesse mesmo bem intenciosanada, bastava abrir a CPI e começar a festa por aqui. A estrada é muito conhecida pelo novo conselheiro do TCM.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *