Hiroshi Bogéa On line

Juiz volta atrás e revoga prisão de Pedro Souza

O  juiz titular da 4ª Vara Criminal de Marabá, César Leandro Pinto Machado, que semana passada, dia 21,  havia decretado a prisão do ex-secretário de Educação e vereador de Marabá Pedro Sousa, acaba de revogar o mesmo ato, determinando a liberdade do parlamentar.

Ao decretar a prisão, o magistrado sentenciou que Pedro Souza não poderia ter reassumido o cargo de vereador, uma vez que estava afastado da função de secretário municipal de Educação por responder a processo que apura a falta de repasse dos recursos destinados a suprir o Ipasemar – Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais de Marabá.

O advogado Odilon Vieira, que defende Pedro Souza, discordou da preventiva, pois, segundo ele, na decisão que afastou o vereador, dada pelo próprio juiz César Machado, não havia nenhuma menção à impossibilidade de Pedro Souza voltar a assumir sua cadeira na Câmara Municipal de Marabá, da qual ele estava licenciado justamente para assumir o cargo de secretário de Educação.

Autor 

3 Comentários

  1. Luiz Gonzaga Oliveira de Almeida

    30 de julho de 2016 - 2:23
    Reply

    Prisão injusto ao meu ver! As vezes a justiça é bastante rígida em alguns casos enquanto que procrastina outras que causa danos morais irreversíveis aos cidadãos! Vejam o caso do prefeito João Salame, não estou aqui defendendo o ato do gestor. apenas acho que o afastamento do mesmo tem causado problemas ao andamento da rotina administrativa do município de Marabá. Até porque o vice que assumiu tem feito coisas que são reprováveis e causa estranheza em qualquer cidadão que tenha o mínimo de sensibilidade, como é o caso dos professores que tem uma vida dedicada a educação em nossa cidade. Em uma decisão unilateral deixou nossa categoria em situação precária, inclusive sem condições de arcar com seus compromissos e até tendo deixado muitos sem possibilidade de garantir o sustento de suas famílias! Nesse caso acho que João Salame ao menos conversaria com a categoria pra chegar ao um meio termo e não arrebentar com nossas vidas desse jeito. Falo porque sou professor e recebi nesse mês de julho (referente a junho), mesmo com um terço de férias o equivalente a cerca de 35% do que deveria receber. O pior é que muitos receberam o contracheque zerado! É uma medida desumana! esse senhor não tem coração!!!! uma coisa é pagar os salários em atraso por contas das dificuldades financeiras da prefeitura, porém saberíamos que iríamos receber nossos vencimento integrais, o que vem ocorrendo a mais de 13 anos. Outra é não receber o que nosso plano de Carreira garante, esta que é uma lei que não pode ser revogada por um decreto e o prefeito em exercício sabe disso, pois é advogado. Muito triste e cruel nossa situação…

  2. Serv público

    29 de julho de 2016 - 12:11
    Reply

    Será que ele poderá assumir novamente o cargo de vereador se a sua prisão foi justamente por isso?

  3. Francisco

    29 de julho de 2016 - 8:35
    Reply

    Muito fácil voltar atrás. Difícil é reverter os prejuizos que essa prisão causou. Professor continuamos acreditando no seu trabalho…levante a cabeça e não deixe de oferecer seu melhor pra essa cidade. … Abraços!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *