Jatene entrega rodovia que vai fomentar o turismo no Marajó

Pa-154, obra estruturante em plena Ilha do Marajó
(FOTO: ANTÔNIO SILVA / AG. PARÁ)

A rodovia PA-154, que liga o município de Cachoeira do Arari à Salvaterra, foi entregue oficialmente à população na manhã desta quinta-feira (10), pelo governador Simão Jatene.

A cerimônia contou com a presença de secretários de Estado, parlamentares e autoridades locais.

Com 53 quilômetros de extensão, esta é a maior rodovia asfaltada da região do Marajó.

A via estadual foi totalmente pavimentada e sinalizada. As obras, que tiveram duração de dois anos, resultam de um investimento de mais de R$ 28,4 milhões feito pelo governo do Estado.

Com o novo modal, Cachoeira do Arari passa a ter acesso viável tanto pelos rios como por estrada.

No primeiro ponto de inauguração da rodovia, o governador Simão Jatene fez questão de agradecer e reforçar a importância de cada um dos paraenses para a execução dessa e de outras obras no estado.

“Este era um grande sonho da população, assim como a energia firme, que entregamos recentemente. Mas é preciso ressaltar que nós, gestores, somos apenas instrumentos de toda essa mudança. Político nenhum tem esse poder. Os verdadeiros responsáveis por isso tudo são os cidadãos, que viabilizam essas obras por meio de seus impostos”, pontuou o governador.

 

A nova PA-154 permitirá o escoamento mais rápido da produção de arroz de várzea, do tradicional queijo de búfala e de outros produtos locais, além de ser importante para o desenvolvimento do turismo.

“A economia local começa a ganhar um novo gás, pois os comerciantes têm uma estrada que dá garantia e segurança para o transporte de mercadorias, além do fomentar o turismo. Temos um dos maiores atrativos da região, que é o museu do Marajó, e a estrada, agora pavimentada e sinalizada, vai oferecer essa condição para quem quiser nos visitar, levando a cultura do Marajó para os turistas do Brasil e do mundo”, comemorou o prefeito de Cachoeira do Arari, Jaime Barbosa.

Entre os que também festejam a melhor acessibilidade está Amarildo Guimarães, 50 anos, morador da vila do Camará, localizada também no município. Há três anos ele trabalha com a venda de polpa de frutas regionais e precisa fazer o trajeto até a cidade diariamente para comercializar seus produtos. Hoje ele relembra a situação precária da rodovia e se anima com o resultado da obra.

Morador da comunidade do Jabuti há 42 anos, seu Prudêncio Paixão utiliza a rodovia diariamente para transportar a sua produção de queijo artesanal. Ele, que acompanhou toda a evolução da via, comemora a nova fase da região. “Trabalho há 20 anos com produção de queijo e antes era muito difícil escoarmos a nossa produção. No período de inverno, era muita lama e, no período de estiagem, muita poeira e buraco. Hoje melhorou muito não só para quem vive em Cachoeira do Arari, mas para todos os municípios do Marajó”, afirmou.

“Era uma calamidade. A via era de piçarra, toda esburacada, horrível. Para chegar até Cachoeira a gente tinha sair às duas da madrugada pra chegar às sete ou oito da manhã lá, porque a estrada não oferecia condições”, contou. “Agora conseguimos fazer o mesmo percurso do Camará para a cidade em no máximo 30 minutos”, comemora.

Após o descerramento da placa inaugural, o governador Simão Jatene seguiu com sua comitiva pela PA-154 rumo ao município de Salvaterra, onde entregou o segundo trecho da rodovia, localizado após a travessia de balsa na Vila Mãe de Deus.

A nova estrada representa a garantia de melhores serviços de educação e saúde e o incremento da economia e do turismo.

Os moradores das comunidades localizadas às margens da PA-154 sabem como era dura a realidade antes do asfalto chegar.

“Quando vim para cá, há sete anos, isso aqui era só lama e mato. A gente demorava meia hora para chegar até o posto de saúde mais próximo, que fica a menos de cinco quilômetros. Agora tudo mudou. Essa obra com certeza traz muita alegria para todos nós”, diz a comerciante Angélica Brito, 27 anos, moradora da comunidade Vila Mãe de Deus, uma das beneficiadas em Salvaterra.

Dona há quatro anos de um comércio no km 8 da PA-154, Angélica agora sonha com a nova casa, do outro lado da pista, e a ampliação do negócio. “Agora os caminhões que abastecem a loja vão chegar mais rápido e trazer mais produtos. Vou aumentar a variedade e, assim, expandir as vendas. Tudo isso graças à nova estrada”, anseia ela, que mora com o marido, Walderer Brito, 34, e os filhos Débora, 9, e Juliano, 5.

Educação – Para a professora Síntia Carvalho, 35, moradora da comunidade Sapocaitá, a rodovia significa mais que um bom asfalto ou a sinalização de qualidade. É a realização do sonho de ter mais qualidade de vida. Nascida e criada na localidade, ela lembra sem saudade do tempo em que se arrastava para chegar ao trabalho, na sede municipal. “Era um sufoco. Precisava madrugar para estar na escola no horário. Fora o sacrifício que a gente enfrentava quando alguém adoecia e tinha de ir ao posto de saúde. Essa nova rodovia brilha aos nossos olhos”, afirma.

Ao lado dos alunos da escola municipal que funciona na comunidade, a professora ensina como atravessar a rua com segurança. Encantados, os meninos e meninas ouvem atentos e inocentes, sem saber que já podem gozar de uma realidade que seus pais não viveram. “O tempo do mato, da lama e da piçarra ficou para trás. Estamos muitos felizes de poder viver para testemunhar esse momento em que o progresso, finalmente, chegou”, celebra Síntia. “Olha só, até a merenda escolar agora chega na hora. Que alegria!”.

Testemunha do tempo de grandes privações, a agricultora Doralice Barbosa, 67, anos, reconhece os benefícios que o asfalto traz para a Vila União, onde começa a rodovia PA-154, no sentido Cachoeira do Arari. Fundadora da comunidade, ela diz que tudo tende a melhorar com a entrega da nova pista. “Turismo, economia, educação, saúde, assistência social… Enfim, só temos a ganhar com essa obra. Para mim, que moro aqui há 45 anos, presenciar esse momento é uma coisa incrível. Pensei que não viveria para ver isso”, disse.

Integração – A voz da comunidade reflete os anseios dos gestores locais. Para o prefeito de Salvaterra, Valentim Lucas, os investimentos feitos pelo Estado no Marajó mostram o compromisso com a região. “Há pouco tempo passamos a receber a energia firme gerada por Tucuruí. Agora ganhamos essa bela estrada totalmente pavimentada e sinalizada. Em breve teremos outros serviços. É uma alegria para o nosso povo perceber que o governo do Estado está empenhado em trazer o desenvolvimento para o Marajó”, frisou.

O secretário de Estado de Transportes, Kléber Menezes, lembrou que a PA-154 é uma obra feita em prol da cidadania e do povo marajoara. “Foram cinco anos de trabalho, com 150 trabalhadores, 500 mil metros cúbicos de terraplanagem, duas mil carradas de asfalto e sete mil metros de meio-fio. Cito esses números para mostrar a grandiosidade do que foi feito aqui. O governo trabalha para integrar cada vez mais as regiões, seja por que meio de transporte for”, assinalou.

Para o governador Simão Jatene, que inaugurou a rodovia em Cachoeira do Arari e em Salvaterra, a nova PA-154 é fruto do imposto pago pela população. “Muitos paraenses talvez nunca usem essa estrada e outros sequer saibam que ela existe, mas foi também o imposto deles que tornou isso possível. Obras são fruto de um esforço coletivo, e não troféu para políticos exibirem”, afirmou. “Todos têm o direito de usar e o dever de cuidar da coisa pública”, encerrou.

Durante a cerimônia, e para mostrar o reconhecimento a quem, de fato, trabalhou na obra, Jatene chamou o operário Getúlio Rodrigues, que, sob chuva ou sol, se esmerou para garantir que a estrada fosse feita com qualidade. Emocionado, ele agradeceu pela reverência e deu o exemplo de cidadania diante de mais um trabalho público concluído.

Investimentos – Além dos investimentos na malha viária, a Ilha do Marajó tem recebido outras obras e serviços. A secretária extraordinária de Estado de Municípios Sustentáveis, Izabela Jatene, lembrou que a pavimentação da PA-154 faz parte do conjunto de ações que integram a estratégia governamental de promoção ao desenvolvimento social, ambiental e econômico do Pará. “Com o Programa Municípios Sustentáveis estamos desenhando o alinhamento entre as ações do Estado e dos Municípios com o objetivo de criar uma agenda factível e passível de execução”, explicou.

A atuação do governo do Estado é pautada, sobretudo, em três frentes: apoio àgestão e ajuste fiscal, finalização de obras inacabadas e identificação de obras prioritárias para o município, além de obras estruturantes, como é o caso da pavimentação da rodovia estadual.

Em Cachoeira do Arari, por exemplo, além da pavimentação asfáltica da rodovia que liga a sede municipal ao porto de Camará, em Salvaterra, o Governo do Pará também investiu no abastecimento de energia firme, que chegou em abril deste ano, beneficiando quase 15 mil famílias e oportunizando investimentos industriais na região.

As obras fazem parte da segunda etapa da conexão do Marajó ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Recentemente, foi a vez de Soure se interligar ao sistema, beneficiando mais de oito mil famílias. Além de energia firme, o governo do Estado também está levando internet através de fibra ótica, permitindo que a região passe a se conectar com o mundo.

A melhoria do transporte também recebeu a atenção governamental. Em março deste ano foi inaugurada a linha fluvial expressa para a capital paraense, com o início da operação da lancha Bianca Beatriz, que tem a capacidade para 79 passageiros. A inauguração de uma agência do Banpará é outro avanço que faz parte desse suporte ao município, que até então contava apenas com postos de atendimento. Com isso, o Banco do Estado do Pará ampliou sua presença na região, totalizando nove agências: Afuá, Anajás, Breves, Cachoeira do Arari, Curralinho, Melgaço, Muaná, Salvaterra e Soure. A disponibilização da estrutura completa do banco facilita a vida dos moradores e injeta recursos na economia local.

O setor educacional está sendo contemplado com as obras de reforma e ampliação das escolas estaduais de Ensino Fundamental e Médio Rodrigues Viana e Retiro Grande, que estão em andamento; e da escola Umarizal, que vai entrar em processo licitatório. Todos esses serviços foram apontados como prioritários pela gestão municipal.

Participaram da cerimônia de inauguração os deputados estaduais Hildegardo Nunes, Cilene Couto, Luth Rabelo, além de prefeitos, vereadores e lideranças comunitárias da região, entre outras autoridades. (Por Lidiane Sousa, com colaboração de Dani Filgueiras e Luiz Carlos Santos)

(FOTO: ANTÔNIO SILVA / AG. PARÁ )