Hiroshi Bogéa On line

Jader, Couto e Flexa empatados em disputa para o Senado

O senador Flexa Ribeiro foi o único candidato ao Senado que cresceu nas intenções de voto na primeira pesquisa eleitoral divulgada após o início do programa eleitoral de rádio e televisão. Enquanto Flexa Ribeiro cresceu 0,2 pontos percentuais, em relação à pesquisa também feita pelo Instituto Doxa em agosto, Jader Barbalho caiu 2,3%% e Mário Couto 1,9%.

Jader Barbalho segue com a maior rejeição entre os líderes na disputa, com 15% dos eleitores afirmando que jamais votariam no candidato. Já a rejeição de Flexa Ribeiro caiu novamente e é de apenas 6%.

Com o resultado, a disputa para o Senado mostra empate técnico entre os três primeiros colocados. A margem de erro da pesquisa é de 2,25% para mais ou para menos. Com isso, Jader Barbalho, com 11,9%, Mário Couto, com 11,5% e Flexa Ribeiro (10,3) estão tecnicamente empatados.

Outros resultados – Úrsula Vidal, do PSOL, também caiu nas intenções de voto, passando de 7% para 5,2% e Sidney Rosa caiu de 6,4% para 5,6%. Wladimir Costa saiu de 4,7% para 1,9%.

Jarbas Vasconcelos registra, na pesquisa de setembro, 5,1% das intenções de voto.

Zé Geraldo 3,1%, Zequinha Marinho 2,7%, Coronel Osmar 1,7%, Xaropinho do Povo 1,1%, Gerson Dourão 1,4%, Elléri Bogo 0,9% e Benedita Amaral 0,7%.

Ainda não sabem ou não responderam soma 16,4% e brancos e nulos 12,5%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) com o protocolo Nº PA-08758/2018 e o índice de confiança da pesquisa é de 95%, com margem de erro de 2,25% para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

A pesquisa foi realizada entre 02 e 06 de setembro.

Post de 

5 Comentários

  1. leal

    27 de setembro de 2018 - 00:25 - 0:25
    Reply

    me sinto enojados sendo representado no senado por qualquer um desse trio

  2. Luis Sergio Anders Cavalcante

    19 de setembro de 2018 - 12:16 - 12:16
    Reply

    O trio JaCouFlex tem em comum uma característica : São todos velhacoutos e farinha do mesmo saco. O Pará nada perde caso não se elejam. 19.09.18, Mba.-PA.

  3. Apinajé

    13 de setembro de 2018 - 14:54 - 14:54
    Reply

    Aos caros colegas Luis Sergio e Emiliano,se me permitem,gostaria de concordar com os dois e ao mesmo tempo fazer uma colocação que me parece pertinente…Eles (políticos) só estão aí por causa do povo,a grande maioria dos eleitores não tem candidatos.tem ídolos,aos quais devotam com todo fervor sua idolatria como se estes ao serem eleitos os redimissem de todas mazelas de suas vidas,o povo escolhe seus candidatos como se escolhe um time de futebol para torcer,é aí que a coisa pega,astutos profissionais da política deitam e rolam,se perpetuam no poder,formam dinastias ao moldes de capitanias hereditárias.

  4. Luis Sergio Anders Cavalcante

    11 de setembro de 2018 - 19:53 - 19:53
    Reply

    Sr. Emiliano, sua colocação procede. Os políticos parauaras useiros e veseiros em falcatruas(propinas) com o dinheiro público, são os mesmos toda eleição. E, a que se avizinha não será diferente, infelizmente. Caratonhas fazem as maracutaias no mandato atual e já se empenham, ferozmente, para garantir o futuro, visando exclusivamente, a eleição como manutenção do foro privilegiado. Penso que nós, nem nossos netos, veremos a tal expurgação dos maus políticos da vida pública. Tal evento ainda demandará algumas décadas. Em 11.09.18, Mba.-PA.

  5. emiliano soares de souza filho

    10 de setembro de 2018 - 16:39 - 16:39
    Reply

    Engraçado o que acontece na politica Paraense: o continuísmo da politica arcaica e de improbidade estão novamente a infectar ao povo paraense. Talvez as intenções de abrigar-se por mais 8 anos, seja um artifício para continuar a gozar desta indeplorável imunidade parlamentar,criada exclusivamente para alto proteção jurídica. Nós paraenses temos que visualizar o futuro de nossa gente, buscando novos horizontes, dando respaldo aos representantes de nosso Estado em Brasília, representantes esses que tenha o respeito e credibilidade e principalmente que não tenha a mancha obscura da corrupção marcada em suas mãos e na sua história.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *