Hiroshi Bogéa On line

Do inferno ao lado bom da rodovia: o Araguaia nunca esteve tão perto

Este blogueiro gostava de zanzar pela região do Araguaia próximo a Barreira do Campo, no município de Santana do Araguaia.

Isso lá pelos anos de 2006 a 2010.

Percorrer o rio Araguaia, é sempre emocionante.

Cada curva do rio, cada imensidão em linha reta a perder de vista:  deslizar suas águas é um eterno renascer.

Para se chegar a Barreira do Campo, mais precisamente a Porto Trajano, várias opções são oferecidas,  dependendo de onde nos encontramos.

Do lado do Estado do Tocantins, pode-se chegar ao município de Caseara, usando algumas rodovias daquele estado., dali pro rio é um pulo, pra se lambuzar de areia nas praias que o povoam.

Aqui por nossas bandas, a chegada é possível através da BR-158, que segue de Redenção até o Estado do Mato Grosso, pegando-se 50 km da PA-411, até o rio Araguaia.

Este blogueiro cansou de cruzar os 50 km da PA-411, naquele tempo, quando pra lá ia aos fins de semana.

Era uma eternidade vencer o trajeto.

Pontes perigosas, imensos buracos, muita poeira e um estirão de apenas 50 km que consumia até duas horas, quando se andava bem.

Voltar ao mesmo lugar, num final de semana deste  janeiro que se inicia, reabriu lembranças de um tempo de sofrimento, confrontado com a bela rodovia trabalhada pelo governo do Estado, definitivamente asfaltada.

O trecho da BR-158 (foto) até o Porto Trajano, à  beira do Araguaia, foi consumido em 40 minutos, sem correria.

Modo geral, bom se diga, as rodovias de responsabilidade do governo do Estado, pelo menos no Sul/Sudeste, estão em ótimo estado.

Muitas receberam asfalto novo.

Outras, como a PA-150, entre Marabá e Jacundá, sendo preparada para receber recapeamento.

PA-411, da BR-158 a Porto Trajano, no Araguaia, pouco mais de meia hora. Do outro lado do rio, a praia de Pium (grifado em círculo), onde o blogueiro vê o outro lado do paraíso.
Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *