Hiroshi Bogéa On line

Iluminação da ponte rodoferroviária terá lâmpadas de vapor metálico

????????????????????????????????????

João Salame escalou o secretário de Obras Antonio de Pádua (foto) para  definir, até o final deste mês, a liberação, por parte da Vale, do projeto de iluminação da ponte rodoferroviária sobre o rio Tocantins.

O projeto foi encaminhado à mineradora há um ano.

A Vale solicitou algumas alterações técnicas  como a anulação  das condições inseguras, ou seja,  iluminação inadequada em determinados pontos de toda a extensão  dos 2,3 km de ponte.

A Prefeitura atendeu aos pedidos da empresa, mandou de volta o projeto, e aguarda liberação definitiva.

Antonio de Pádua confirmou no início desta manhã o estágio final de tramitação burocrática do projeto, para soltar o edital da obra.

“Acreditamos que a Vale nos devolverá o projeto até o final deste mês, permitindo, com isso, à prefeitura publicar  o edital, para selecionarmos a empresa que implantará a iluminação”, explica Pádua.

O projeto de iluminação da ponte rodoferroviaria contempla a utilização da lâmpadas de vapor metálico.

“A recente remodelagem  da iluminação da Avenida Ipiranga  –  considerada um dos cartões postais da cidade de São Paulo e já foi, inclusive, tema de músicas e poemas em homenagem à capital paulista – priorizou o uso de lâmpadas de vapor metálico, que são altamente eficientes e contam com alto índice de reprodução de cores e a melhora na qualidade da iluminação, uma vez que as lâmpadas de vapor metálico proporcionam melhor visibilidade a noite. Ou seja, as lâmpadas vão dar mais destaque para a arquitetura e detalhes da ponte, à noite”, finaliza Pádua.

———————–

Atualização às 13:05

Secretário de Obras, Antonio de Pádua, telefona para o blogueiro, lembrando da omissão do valor da obra, no post acima.

O montante do projeto de iluminação da ponte é de R$ 1.400.000,00 (hum milhão e quatrocentos mil reais), cujo valor total será efetuado pela Vale, conforme entendimento entre o prefeito e a direção da mineradora.

O valor da obra foi comunicado ao blogueiro, durante entrevista com Pádua, mas por lapso do redator, não inserido no bojo da matéria.

 

 

Post de 

1 Comentário

  1. agenor garcia

    21 de setembro de 2015 - 09:47 - 9:47
    Reply

    Caro Hiroshi,
    Maurino, um dia, vislumbrou o cenário da ponte iluminada. Eu assisti a entrevista que ele teve com gente da Vale onde, inclusive, disseram a ele que melhor seria investir na iluminação mais competente dos bairros da Coca Cola, Fanta e outros refris mais ordinários que lá, os moradores estavam precisando e onde a iluminação seria mais útil, já que os recursos eram mínimos. Maurino bateu o pé mesmo sabendo que no São Férlix I, II e III, Francolândia, MOrada Nova a situação era mais crítica onde o povo precisava mais.
    Será que mudou alguma coisa de lá para cá? Ou essa onda vai continuar. Outra coisa, a ponte nova, também será iluminada? Ou não. Mano, João perdeu o juízo? Tem lugar na cidade precisando muito mais de iluminação, convenhamos. Outra coisa, esse tipo de obra custa muito dinheiro. Tem dinheiro?
    Agenor Garcia
    jornalista.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *