Hiroshi Bogéa On line

Helder Barbalho afirma que vai priorizar eficiência dos gastos públicos

O governador do Pará, Helder Barbalho, em entrevista concedida ao programa ‘Em Ponto’, na Globo News, afirmou que uma das principais diretrizes de seu mandato é a eficiência da máquina pública.

Ele destacou que, neste início de gestão, a orientação dada aos secretário e colaboradores é a revisão de todos os contratos e da estrutura funcional.

Helder também afirmou que é necessário buscar “um azeitamento maior da máquina e a otimização dos recursos e primar por concurso público”.

O governador também apontou a importância do equilíbrio nos custos previdenciários do Pará.

Ele diz que a orientação dele para a bancada paraense é de trabalhar em favor da aprovação da reforma da Previdência.

“Há uma sintonia para que possamos avançar na reforma da Previdência, para que os estados da Federação possam estar em condições de enfrentar este novo ciclo”, aponta.

Helder disse também que o Pará tem um déficit fiscal anual, na Previdência, de R$ 1,4 bilhão.

“Precisamos cobrir o rombo estadual, que representa 36 mil inativos e 11 mil pensionista. Portanto, gastamos com 47 mil pessoas, R$ 1,4 bilhão e para os outros 8,3 milhões paraenses, não temos esse recurso para fazer estrada, escola, hospital, para investir na polícia e melhorar a vida de toda a sociedade paraense”, acrescentou.

Post de 

1 Comentário

  1. Olho Vivo

    15 de janeiro de 2019 - 16:01 - 16:01
    Reply

    As baratas já estavam em nosso planeta, quando este era dominado pelos dinossauros. Sobreviveram às monstruosas criaturas, se multiplicaram durante o domínio humano, e, segundo dizem as mulheres e homens de ciência, na hipótese de uma hecatombe nuclear, que a tudo destrua, um animal sobreviverá: ela mesma, a barata.

    No serviço público tem gente assim… sobrevive em qualquer ambiente!

    Na AGE, tem uma auditora que era tucana até à raiz do cabelo: fez campanha rasgada para o Jatene, obsequiava Jader com adjetivos nada lisonjeiros.

    Agora, com a maior cara de pau, virou jaderista desde criancinha!

    Tudo pra não perder a gerência que ocupou nos 8 anos de Jatene.

    E parece que vai conseguir.

    Instinto de sobrevivência é isso aí!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *