Hiroshi Bogéa On line

Gigantes chinesas prospectam investimentos no Pará

Quem informa é a jornalista Lidiane Sousa:

 

Representantes de grandes empresas chinesas estão em Belém para prospectar novos investimentos em áreas como habitação, tecnologia, energia e infraestrutura.

O grupo se reuniu na manhã desta quinta-feira (7) com o governador Simão Jatene, para conhecer mais detalhes sobre as potencialidades do Estado.

O encontro ocorreu no Palácio do Governo e contou com a participação do titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Eduardo Leão, do secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes, entre outras autoridades.

Entre as empresas participantes está a China Communications Construction Company (CCCC), maior empresa chinesa de infraestrutura e líder mundial no segmento; a estatal chinesa China Railways Corporation (Crec) e a China Development Bank (CDB), banco de desenvolvimento do país asiático.

“Recebemos hoje essas grandes corporações chinesas que possuem investimentos não só na área de infraestrutura, mas também de habitação, tecnologia e energia. Eles estão prospectando novos negócios para aproximar a ligação entre o Brasil e a China”, destacou o secretário Eduardo Leão.

Entre as possibilidades encontradas no Estado está a questão da infraestrutura.

“Eles estão de certa forma carentes em projetos nessa área e esse também é o objetivo da visita ao Brasil. Escutaram que o Pará está sendo o arco Norte com transporte logístico via marítima, ferroviário e portuário, então se interessaram em fazer uma visita ao governo para conhecer as oportunidades e os projetos prioritários que temos”, acrescentou o titular da Sedeme.

Para o representante da China Railways Corporation a intenção é aprofundar os estudos para estabelecer parcerias sólidas.

“É muito importante para nós essa troca de informações com o governo do Estado, conhecendo as suas potencialidades para articularmos novos investimentos”, destacou Song Jing Jing, gerente geral da Crec no Brasil.

“Esse é mais um passo na progressiva aproximação entre os povos para a solução de problemas comuns. São grandes os desafios na busca pelo desenvolvimento sustentável, entre outras questões e estamos trabalhando para isso”, finalizou o governador Simão Jatene.

Post de 

2 Comentários

  1. Adevaldo souza araujo

    9 de junho de 2018 - 12:45 - 12:45
    Reply

    Bom dia amigos.
    Hiroshi,em que pese ser ano eleitoral,esse pode ser o caminho para concretização de sonhos antigos da nossa região,os chineses estão abrindo fronteiras econômicas nos quatro cantos do mundo,a região amazônica rica em recursos naturais ainda está praticamente “virgem”em suas potencialidades,se tivermos visão estratégica,vontade e força política pode está se ascendendo uma luz no fim do túnel para a implementação dos projetos sonhados especificamente para nossa região(sul e sudeste paraense)alpa,hidrovia,hidrelétrica etc…
    Permitam-me,no final do ano passado estive em Portugal e Espanha,o que vi por lá me surpreendeu,na Espanha entre Barcelona e Zaragoza os caras estão com empreendimentos de todos os tipos,terminais portuários,duplicação de estradas,condomínios residenciais ,shoping centers em uma extensa área comprada para esse fim.Portugal idem,em Lisboa a orla do rio Tejo numa extensão aproximada de uns dois KM é tudo dos chineses também, estão fazendo talvez o que venha ser, o porto mais moderno da Europa,terminal de cargas e um monumental terminal de passageiros com tudo integrado,shoping ,hotel,um fabuloso complexo turístico e gastronômico interligando o parque das nações (área revitalizada para a expo mundial nos anos 90)ao projeto deles(chineses)
    Posso até está enganado,com visão provinciana,mas ao meu ver, esses caras que vieram conversar com o Governador, não estão pra brincadeira querem realmente abrir uma nova fronteira,cabe às autoridades da nossa região(sul e sudeste)unirem-se e entrarem no jogo para direcionar o que nos cabe em uma eventual concretização de negócios dessa monta.
    Precisamos de mostrar força e visão estratégicas,sob pena de perdermos um eventual negócio da china.
    Desculpem-me se me alonguei
    Adevaldo souza Araújo (palpiteiro de plantão)

  2. jr

    8 de junho de 2018 - 16:45 - 16:45
    Reply

    Só blalala!! aproxima eleiçao.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *