Hiroshi Bogéa On line

Durante um dia, jovem autista realiza sonho no Corpo de Bombeiros de Belém

Todo ser humano tem suas particularidades, habilidades e talentos. Portanto, reconhecer as diferenças de cada um é imprescindível para que a igualdade de direitos seja possível, assim como a luta pelos direitos de cada um.

A família Silva, de Barcarena, no nordeste paraense, conhece muito bem essa batalha. Pais de Renan dos Santos Silva, de 20 anos, que tem autismo e sonha em se tornar bombeiro militar, realizaram, no último dia 6, uma parte desse sonho. O jovem ganhou de presente “um dia de Bombeiro” no Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar, em Belém.

“O dia mal tinha amanhecido e 5h já estávamos prontos para vir a Belém”, conta o pai do rapaz, o policial militar Ramon Margalho da Silva, 47 anos, lembrando que o filho quase não o deixou dormir no dia anterior de tanta ansiedade. A mãe não acompanhou o momento por se definir como emotiva demais. “Ela disse que ia chorar o tempo inteiro e preferiu não vir”, afirma o pai aos risos.

Mesmo não participando, o dia só foi possível porque a mãe enviou para a corporação um e-mail contando a história do filho, entretanto, assim como a maioria dos sonhos, a vontade de se tornar bombeiro foi algo que nasceu e cresceu em Renan.

Ele conta que tudo começou em uma tarde, quando ele estava com os amigos na Praia do Cariri, em Barcarena. “Lembro de estar brincando quando, de repente, uma pessoa se afogou. Aí eu vi uns bombeiros carregando o rapaz e aquilo tudo parecia cena de um filme. Ali, naquele momento, eu disse para mim mesmo: – É isso que quero fazer. Eu quero ser bombeiro”, recorda.

Inclusive, a profissão do pai gerava certos problemas para o menino, que sempre comprava para o filho viaturas de policial militar de brinquedo e nunca um carro de bombeiro como ele pediu. “Ele reclamava bastante, falava com a mãe, que falava comigo, para eu comprar a viatura dele, mas sabe como é, alguns pais querem que o filho siga a carreira. Eu tentei, mas não deu muito certo”, brinca.

Renan fez um passeio na viatura dos bombeiros com a sirene ligada; vestiu uma capa – usada por integrantes da unidade –; fez uma simulação de situação de incêndio; conheceu a banda do Corpo de Bombeiros e o gabinete do subcomandante geral, onde foi presenteado com uma caneca. “Foi incrível pra mim, eu sonhei muito com esse dia”, afirma Renan.

O subcomandante geral, Coronel Alexandre Costa, disse que é sempre gratificante receber a comunidade e que ela expressa o quanto a sociedade recebe o Corpo de Bombeiros de braços abertos.

“Essas visitas nos elevam e nos fortalecem a cada dia para que sempre estejamos fazendo nosso serviço com qualidade, sempre respeitando a nossa comunidade e buscando realizar tudo da melhor maneira. O brinde que entregamos ao Renan foi dado também ao governador e ao vice-governador, assim, passamos a mensagem de que a nossa função é igual para todas as pessoas, pois respeitamos todas elas e a maior autoridade que temos é o povo”, finalizou. (Agência Pará)

Post de 

2 Comentários

    • Hiroshi Bogea

      21 de junho de 2019 - 13:03 - 13:03
      Reply

      Obrigado, Osmary.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *