Hiroshi Bogéa On line

Câmara de Marabá é uma das mais atuantes dos últimos anos

A leitura de uma revista com apanhado do trabalho dos vereadores de Marabá despertou  a curiosidade do blogueiro, diante de farto material produtivo do legislativo.

Uma busca mais arredondada, mostra o que realmente foi uma surpresa: os atuais legisladores do município estão escrevendo uma  legislatura positiva.

Os números provam isso, conforme constatado pelo blogueiro.

E não devemos considerar o resultado resultante da atuação de um outro parlamentar.

Modo geral, todos os vereadores trabalharam, fizeram o que lhes permite a legislação.

É comum os eleitores perguntarem: “O que faz um vereador?”

Há descrença no desempenho daqueles que foram eleitos para  “representar o povo”, sentimento que hoje potencializou a criminalização da atividade representativa.

Comum ouvir, nas conversas gerais, comentários pejorativos em relação a atuação do vereador.

“Vereador só serve par gastar nosso dinheiro”,  ou ” se dependesse de mim não existiria vereador”, alguns papos conhecidos.

Não é bem assim.

Conhecer as atribuições e verdadeiras funções do vereador é fundamental não apenas aos que almejam ocupar esses cargos, mas principalmente para os eleitores.

Cada vereador é representante de uma parcela da população, mas seu trabalho deve ser dirigido para toda a comunidade do município.

Ele é, portanto, um representante político da população na esfera municipal.

O vereador costuma ser muito cobrado no atendimento dos anseios e necessidades dos munícipes que, quase sempre, são problemas relacionados à competência do Poder Executivo.

Mas é necessário que a população esteja ciente das reais possibilidades e responsabilidades de um vereador.

Ele não dispõe de um Orçamento para gastar (como o prefeito), nem pode aumentar despesas para a prefeitura ou tomar uma providência que seja prerrogativa legal do prefeito.

O poder que um vereador possui, portanto, não está diretamente relacionado à execução de uma obra, seja esta uma simples troca da lâmpada de um poste ou a construção de uma escola.

Este poder é indireto, pois ele pode apresentar uma emenda à Lei Orçamentária, sujeita à votação, ou por meio de uma Indicação ou requerimento enviado ao prefeito.

Através destes instrumentos, o vereador poderá solicitar a realização de uma obra, mas sempre dependerá da ação do Poder Executivo.

Olhando a atuação desses dois primeiros anos da atual Legislatura, é confiável afirmar que os vereadores de Marabá trabalham.

E muito.

Este blogueiro sempre foi um crítico da atuação de determinados parlamentares, inclusive chegou a “comprar” brigas polêmicas com mutos deles.

O blog nunca foi de destinar espaços à atuação da Câmara Municipal, talvez levado por algum comportamento preconceituoso que inconscientemente se formou ao longo dos anos.

A depuração de informações contidas numa revista de Marabá mudou esse visão do blogueiro, pelo menos em relação aos atuais vereadores.

Em razão disso, procuraremos, ao longo desse mês de dezembro, publicar feitos dos parlamentares de Marabá, como forma de fazer justiça ao trabalho de cada um – e fugindo da postura até então irremovível do bogueiro de desconsiderar a atividade parlamentar do município.

 

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *