Hiroshi Bogéa On line

Agropecuária no Pará tem avanços significativos

O ano de 2017 foi de crescimento para o setor agropecuário paraense.

A Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) garantiu, por meio de ações de defesa sanitária, importantes títulos de áreas livres tanto no campo vegetal como no animal.

Esse trabalho de defesa sanitária busca oferecer aos mercados regularidade e qualidade na produção, nas áreas da agricultura e pecuária. Esses dois segmentos influenciam diretamente na balança comercial, gerando emprego e renda.

Os títulos conquistados demonstram a qualidade dos produtos comercializados pelos produtores paraenses, permitindo a expansão de mercados para outros estados e países.

Este ano, o Pará recebeu o reconhecimento pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), de que o estado é 100% livre da Febre Aftosa.

Até então, oito municípios paraenses que possuem divisa com os estados do Amazonas e Amapá, áreas que eram consideradas de médio e alto risco para aftosa, respectivamente, ainda apareciam como zonas de risco.

Desde 2014 o Pará é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal como Estado livre da febre aftosa com vacinação.

Agora, começa a dar os primeiros passos para se tornar área livre da doença sem vacinação até 2020.

O Mapa já apresentou o plano para retirada da vacina em todo o País, e até 2023 o Brasil deve conquistar o status de zona livre da aftosa sem vacinação.

A jornalista Inara Soares fez ampla reportagem sobre os avanços da agropecuária no Estado do Pará.

Leia AQUI.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *