Hiroshi Bogéa On line

Aeronave da TAM faz três arremetidas na madrugada desta terça-feira em Marabá

Exatamente à o1h50 da madrugada desta terça-feira, 6, o voo JJ-3870 da TAM, procedente de Brasília, fez a primeira tentativa de pouso no aeroporto João Correa da Rocha.

Não deu para a tripulação fazer a aterrizagem.

O piloto arremeteu aaeronave.

Chovia bastante no horário.

Queda dá água que já se estendia desde as primeiras horas da  madrugada.

Este irrequieto blogueiro, sem sono, acompanhava a movimentação  de aeronaves pelo  Flightradar,  website que disponibiliza a visualização de aviões do mundo todo, em tempo real, através de mapas fornecidos pela Google.

De repente, ao monitorar voos no entorno de Marabá, a arremetida do Airbus A-319 foi visualizada, e o blogueiro passou a acompanhar o voo em círculos da aeronave, certamente aguardando instruções dos operadores de voodo aeroporto dem Marabá, para nova aproximação.

Vinte minutos depois, mais uma tentativa de pouso, e nova arremetida.

Ou seja, o pouso foi descontinuado.

Conforme print da  movimentação da aeronave feita pelo blogueiro, através do Flightradar, os leitores do blog podem observar  diversos círculos em verde, nas proximidades do distrito de Murumuru, a 15 km de Marabá, ponto escolhido pelo piloto para fazer  manobras de espera, enquanto o aeroporto oferecesse “teto” para a aterrizagem.

Por volta de 02:30, o comandante do Airbus tentou o terceiro pouso, também sem sucesso.

Quando ele aproximava a aeronave até cabeceira da pista e notava dificuldades de visualização, arrematia o avião, para segurança do voo.

O pouso de um avião obedece uma série de critérios orientados por uma combinação de equipamentos da aeronave e torre de controle, cálculos e a mão do piloto.

Se um desses passos for dado antes ou depois, ou no caso de alguma adversidade surgir pelo caminho, como uma forte rajada de vento, chuva forte ou um pássaro, o procedimento de aproximação é cancelado e o comandante arremete.

Como brincam na aviação, o pouso é uma “queda controlada”.

O procedimento de aproximação começa ainda acima das nuvens, quando a aeronave recebe autorização para entrar na via aérea de pouso, onde os aviões formam uma fila para chegar ao aeroporto.

Durante essa fase o comandante diminui a altitude e inicia uma série de comandos para reduzir a velocidade da aeronave.

Depois da terceira tentativa sem sucesso de pouso, o comandante do voo  JJ-3870 da TAM foi desviado para Imperatriz, onde, por volta de 03 horas, o pouso foi feito com tranquilidade e a aeronave ficou em solo aguardando o tempo melhorar em Marabá, para cumprir a escala da operadora Brasília-Marabá-Brasília.

Somente às 04:37, o voo de retorno a Marabá foi autorizado.

O pouso em Marabá, quando já não havia mais chuva torrencial, ocorreu exatamente às 5 horas, numa primeira tentativa.

Post de 

1 Comentário

  1. Virgilino Camargo

    6 de Fevereiro de 2018 - 06:55 - 6:55
    Reply

    Parabéns hiroshi sempre alerto

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *