Hiroshi Bogéa On line

Já estão em Marabá equipamentos da Cosanpa para captação de água bruta

Foto Ascom Cosanpa

Quem informa é a jornalista Andrea Cunha:

 

A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) já enviou para Marabá, no sudeste paraense, a maior parte dos equipamentos destinados à montagem da estrutura emergencial de captação de água bruta do Rio Tocantins, na estação de tratamento do núcleo Nova Marabá.

Nesta semana, o centro de distribuição da Folha 29 já recebeu duas bombas tipo anfíbia, modelo BMF 360.1, com vazão nominal de 414m³/h (metros cúbicos por hora), que serão instaladas nos próximos dias na margem do Rio Tocantins, ao lado da captação atual.

“Essas bombas fazem parte de um plano emergencial, e têm como objetivo complementar a captação de água bruta para melhorar o abastecimento nos núcleos Nova Marabá e Cidade Nova, que estão passando por racionamento de água devido à bacia hidrográfica do Rio Tocantins estar com níveis extremamente baixos, inviabilizando a captação de água bruta atualmente”, informou Fernando Martins, diretor de Expansão e Tecnologia da Cosanpa.

Para o funcionamento das bombas são necessários dois módulos do quadro elétrico, equipamentos que já estão em Marabá.

“O transporte dos equipamentos pode ser considerado a parte mais importante e complicada desse processo, por causa do tamanho das bombas”, disse Fernando Martins.

Para a interligação das bombas com os quadros elétricos foram adquiridos 1.120 metros de cabos elétricos, que ainda serão enviados a Marabá.

Todos os acionamentos de motores na subestação elétrica precisam de 440 Volts, e como as bombas utilizam tensão de 380 V, foi necessária a aquisição, em Belém, de um transformador trifásico de 300 kVA para 380 V, que deve chegar a Marabá nos próximos dias.

Limpeza e alerta – A tubulação que levará água do Rio Tocantins para ser tratada na estação tem 133 metros de comprimento, e também já está em Marabá.

Para a instalação da tubulação, bombas, painéis e cabos elétricos é necessária a limpeza de uma faixa de mata na ETE-Marabá (Estação e Tratamento de Esgoto), a fim de garantir o acesso aos equipamentos até o local de captação de água.

Na instalação da estrutura de captação será necessária a utilização de balsa, caminhão munk, escavadeira hidráulica e máquina de solda em termofusão.

A Cosanpa deve fixar placas de alerta próximo à estrutura de captação, a fim de alertar a população para os riscos de sucção durante banhos no Rio Tocantins perto da área de captação.

Autor 

1 Comentário

  1. Roberto

    28 de setembro de 2017 - 14:59
    Reply

    O que esta foto mostra é que como sempre, enviaram refugo, equipamento usado para atender a nossa cidade. Até quando o povo de Marabá sofre essa discriminação?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *